Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
 
Integração com a Graduação
 
Indicadores de integração com a graduação 
A integração graduação/pós-graduação no PPGS é um processo contínuo de busca pela comunicação e realização de atividades conjuntas entre o Programa e a graduação das Ciências Sociais, tanto na Licenciatura quanto no Bacharelado. Tal empreendimento tem como objetivo contribuir academicamente com a graduação e incentivar alunos das Ciências Sociais para inserirem-se na vida acadêmica do Mestrado, logo após graduarem-se, por meio da aproximação e acompanhamento de suas atividades em grupos de estudos e em projetos de pesquisa e de docência.
 
A integração tem sido uma construção constante em meio às culturas dos dois cursos que se diferenciam e se aproximam em termos não só de conteúdo, da implicação de metodologias e da produção acadêmica, como também no campo das produções simbólicas. Neste sentido, um trabalho de aproximação administrativo e acadêmico tem se fortalecido ocupando a coordenação do PPGS e comissões de professores da pós e da graduação em Ciências Sociais, que têm promovido a divulgação do Mestrado em vários setores da graduação como reuniões do Colegiado, grupos de estudos e laboratórios de pesquisa e em dois importantes grupos vinculados a graduação das Ciências Sociais: o Programa de Educação Tutorial/PET-Sociologia e o Programa de Bolsas de Iniciação à Docência/PIBID-Ciências Sociais que, especificamente, conta com vários bolsistas do Curso de Licenciatura que se interessam pelo Mestrado.
 
O PET realiza atividades no âmbito do ensino, pesquisa e extensão, com a orientação de um professor tutor do Curso. O PET vinculado ao curso de Ciências Sociais foi instituído em dezembro de 2010, começando suas atividades efetivamente em janeiro de 2011. Concentra 12 bolsistas e 01 professora tutora, que também é docente do PPGS. Seu principal objetivo é garantir um diálogo intenso e benéfico com a graduação, melhorando assim o curso ao qual está vinculado, nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. Em seu projeto atual constam atividades voltadas ao estudo dos clássicos das Ciências Sociais, atividades de extensão universitária, com o intuito de divulgar o papel do pensamento científico-social para a população, em especial estudantes do ensino médio, e finalmente, atividades de cunho acadêmico, buscando uma elevação do grau científico da graduação de Ciências Sociais da UECE em parceria com a pós-graduação.
 
Por sua vez, o PIBID é um programa de iniciação à docência do Ministério da Educação, sob a coordenação técnica da Capes, existente na UECE desde 2010, que tem como principal objetivo a valorização das licenciaturas e a formação docente de licenciandos mediante a inserção destes no ambiente escolar desde os primeiros semestres do Curso de graduação.  Neste sentido, é um forte aliado dos licenciandos que pretendem ingressar na docência de Sociologia, ao promover estudos e experiências docentes na medida em que insere seus bolsistas diretamente em escolas, para aprendizagem da sala de aula, do clima e cultura escolar. Assim, tendo como uma das coordenadoras do PIBID, uma professora do PPGS, tem facilitado o conhecimento e integração dos licenciandos com atividades da pós-graduação, mediante a participação destes estudantes em atividades da pós-graduação. Nas últimas seleções (2013, 2014) cinco ex-bolsistas do PIBID foram aprovados, dois em 2013 e três em 2014, demonstrando a efetividade deste vínculo.
 
Desta feita, observam-se algumas mudanças que favorecem o PPGS e a graduação: 1) crescimento continuado da inserção, na Pós-graduação, dos alunos das Ciências Sociais, em especial aqueles que foram bolsistas de Iniciação Científica, do Programa de Educação Tutoria/PET e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência/PIBID, como também aqueles que participaram dos grupos de pesquisas, o que favorece também o ingresso desses alunos nas redes de pesquisa operadas pelos laboratórios, observatórios e núcleos liderados e coordenados pelos docentes do PPGS; (2) melhoria na qualidade da formação acadêmica dos discentes de graduação que estão vinculados aos projetos de pesquisa, PET e PIBID que tem, como consequência, a redução do tempo de titulação desses alunos quando ingressam na pós-graduação; (3) construção de uma rede de colaboração e troca de saberes e experiências acadêmicas entre os discentes de graduação e os da pós-graduação, por meio da participação destes alunos em grupos de estudo, como se pode observar na elaboração de trabalhos acadêmicos conjuntos, apresentados em eventos científicos e/ou na participação e apoio nas atividades acadêmicas e de extensão, como minicursos, oficinas e organização de seminários, encontros, cursos, e outros realizados sob a chancela dos laboratórios, observatórios, núcleos e grupos de pesquisa; (4) Produção de ações como “Mesa do Mestrado” – atividade do PET Sociologia – que se direciona para o debate entre pós e graduação sobre questões estruturais e de pesquisa, bem como em relação aos conflitos e questionamentos sobre as possibilidades de inserção de graduandos nas atividades do PPGS e vice-versa, demandando um diálogo permanente; 5) Outras atividades como grupos de estudos dos clássicos da sociologia e Ciclos de Debates (este organizado pelo PET e PIBID) têm envolvido professores e alunos da pós e da graduação, sendo um campo aberto para o estreitamento dos vínculos entre estudantes do PPGS e da graduação; (6) o Estágio de Docência realizado por nossos discentes nos cursos de graduação tem sido considerado um forte aliado para promover a aproximação com a graduação, mediante a participação de mestrandos em disciplinas da graduação, contribuindo com o programa de aula do professor, com base no debate com os graduandos em meio às suas atividades cotidianas de estudo, reflexão e relação ensino/aprendizagem e pesquisa, possibilitando o estreitamento de vínculos com esses estudantes. Esses laços se firmam não só com base no ensino e na produção acadêmica como também mediante a produção simbólica que institui saberes e ações nas salas de aula, nos corredores e nos eventos insurgentes nos campos culturais do PPGS e da graduação.
 
Com esteio nestas atividades realizadas de forma conjunta pelo PPGS e graduação consolida-se, assim, o “Projeto Integração Graduação/Pós-Graduação: integrando o Mestrado em Sociologia e o Curso de Graduação em Ciências Sociais”, cujas atividades são especialmente desenvolvidas por iniciativa dos grupos de pesquisa, do PET e do PIBID, sob a coordenação de docentes do PPGS. O referido projeto tem os seguintes objetivos:
 
 
Objetivos gerais:
- proporcionar um conjunto de atividades de ensino com vistas a uma maior integração entre graduação e pós-graduação em Ciências Sociais, contribuindo com a qualidade no ensino de graduação;
- disponibilizar os resultados das pesquisas da Pós Graduação aos graduandos como instrumento privilegiado para a integração graduação/pós-graduação, por meio da produção científica de suas Linhas e Grupos de Pesquisa;
- divulgar as atividades relacionadas à Pós Graduação na Graduação por meio das coordenações de curso, do PET e do PIBID.
 
Objetivos específicos:
- proporcionar, paralelamente às disciplinas da graduação, formação teórica em Sociologia, Antropologia e em Ciência Política;
- divulgar no curso de graduação em Ciências Sociais a estrutura, funcionamento, linhas de pesquisa, grupos de pesquisa e pesquisas em andamento no Mestrado;
- realizar um seminário anual que dê conta das orientações conjuntas realizadas com os estudantes vinculados à disciplina de Estágio Supervisionado com os estudantes do PET inseridos na atividade de tutoria acadêmica;
- debater sobre a criação de mecanismos institucionais para a participação de estudantes de graduação, na fase de conclusão de curso, em disciplinas na pós-graduação;
- incentivar a participação de estudantes de Ciências Sociais nas pesquisas de professores e estudantes de pós-graduação;
 
Neste contexto, destaca-se o Projeto A vida docente na escola: aprender e ensinar pela pesquisa, financiado pelo Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID (Edital Nº 02/2009 – CAPES/DEB) (2010-2013), e que possui como foco a aprendizagem da profissão de Professor de Sociologia mediante o contato direto dos estudantes de Licenciatura em Ciências Sociais, bolsistas de iniciação à docência, com os fazeres característicos do trabalho docente. Em seu início, em 2010, o PIBID era constituído por 06 Subprojetos nas áreas de Filosofia, Ciências Sociais, Pedagogia, Matemática, Física e Biologia, entre os campi da UECE de Fortaleza e do Interior do Ceará. A partir de 2011 até 2013, o Projeto ampliou-se e, em 2015, passou a contar com 22 Subprojetos em diversas áreas do conhecimento da UECE, contando cada área com 14 estudantes bolsistas de iniciação à docência, 02 professores supervisores da Educação Básica e 01 coordenador de área.
 
 
Estágio de docência 
 
O Estágio de Docência foi aprovado pelo Conselho Universitário/CONSU da UECE, por meio da Resolução nº 821, de 19 de dezembro de 2011, a qual estabelece normas para o Estágio de Docência dos cursos e programas de pós-graduação stricto sensu, tornando-o obrigatório para todos os estudantes, bolsistas ou não bolsistas. Nos anos subsequentes, o PPGS elaborou seu Regimento interno, incorporando a obrigatoriedade do estágio, passando todos os mestrandos a realizarem o Estágio de Docência nos Cursos de Graduação da UECE. Em 2012, vinte (20) alunos realizaram Estágio de Docência em cursos de graduação da UECE; um aumento significativo, se compararmos com os anos de 2011 e 2010; anos em que, respectivamente, apenas cinco (05) e doze (12) alunos participaram do Estágio. Nos anos 2013, 2014 e 2015 participaram todos os estudantes do PPGS, excetuando-se aqueles que foram dispensados por comprovarem experiência mínima de um ano em docência no ensino superior.
 
O PPGS elaborou Normas para regularizar ações e obrigações do Estágio, em conformidade com o Regimento Interno do PPGS e a referida Resolução do CONSU/UECE. As Normas do PPGS constituem-se em seções que definem o Estágio e suas atribuições. Primeiramente, define-o como sendo uma atividade de caráter obrigatório para todos os alunos regularmente matriculados, consistindo em formação didático-pedagógica em disciplinas de cursos de graduação, com áreas afins às do PPGS (área de Sociologia), com a supervisão do orientador, o qual pode ou não ser o professor da respectiva disciplina.
 
Depois expõe as seguintes obrigações para o estágio de docência: será realizado pelo pós-graduando, em disciplinas ministradas na graduação por seu orientador de dissertação, ou em outras disciplinas por este recomendadas; deverá realizar-se ao longo de 01 semestre, com carga horária máxima de 04 horas semanais e 68 horas semestrais e não poderá colidir com dias e horários das disciplinas do PPGS; aos alunos cabe requerer o estágio de docência à coordenação do PPGS, até no máximo 01 ano antes do término do prazo para a conclusão de seu curso, sempre com anuência do orientador; aos supervisores caberá a atribuição do conceito final do aluno, atribuindo-se, no máximo, 02 créditos para alunos de mestrado (01 crédito equivale a 15 horas); poderá ser dispensado no caso do aluno comprovar experiência igual ou maior que 01 ano no ensino superior, sendo obrigatória a apresentação do Plano de Estágio de docência por parte do professor orientador do Estágio de docência antes do (a) aluno (a) iniciar o referido estágio.
 
Quanto às atribuições do pós-graduando em estágio de docência, diretamente na sala de aula, o aluno deve colaborar com o professor responsável pela disciplina, conforme plano de atividades previamente elaborado pelo docente, em conjunto com o estagiário da seguinte forma: em atividades complementares necessárias ao bom andamento da disciplina como seminários, divulgação de pesquisa ou outras atividades que objetivem acréscimos aos conhecimentos trabalhados em aula; na confecção e apresentação de material didático e busca de bibliografia necessária ao bom funcionamento da aula; no atendimento especial em relação à orientação de trabalhos de alunos regularmente matriculados na disciplina; em atividades de pesquisa relacionadas diretamente à investigação do cotidiano da disciplina em que é realizado o estágio.
 
Como elemento de conclusão deste processo, o pós-graduando deve apresentar relatório final de estágio, seguindo o modelo da CAPES/MEC ou alguma adaptação que a PROPGPq venha a elaborar, sistematizando as atividades desenvolvidas durante o estágio de docência, bem como a avaliação da qualidade da própria produção, a ser apresentado ao orientador e à coordenação do Curso.
 
Em relação às atribuições do professor responsável pelo pós-graduando em estágio de docência, este deve: elaborar, em conjunto com o estagiário, o Plano de Atividades para o Estágio de Docência, a ser desenvolvido pelo pós-graduando, composto por dados de identificação do aluno, ementa da disciplina, objetivos da disciplina, atividades a serem desenvolvidas e critérios para avaliação de tais atividades; controlar a frequência do estagiário que deverá obedecer ao mesmo percentual de 75% de frequência, definido para aulas e seminários; orientar continuamente as tarefas propostas ao pós-graduando; avaliar as atividades do pós-graduando e emitir parecer conclusivo ao final do estágio de docência.
 
Em seguida as Normas dispõem sobre o que é vedado: ao pós-graduando, é vedado ministrar aulas teóricas e/ou práticas em substituição ao professor responsável pela disciplina de graduação e também atribuir notas em trabalhos e/ou exercícios de avaliação do aproveitamento; ao professor responsável pelo pós-graduando é vedado transferir para o estagiário responsabilidades inerentes à docência da disciplina de graduação e fazer-se substituir pelo pós-graduando em toda e qualquer atividade no âmbito da Universidade.
 
Por fim, estabelece outras normas – direitos e deveres: o pós-graduando em estágio de docência que tiver cumprido integralmente suas obrigações terá direito a um Atestado a ser requerido à Coordenação do curso de graduação em que realizou o estágio, sendo este expedido sem ônus ao aluno/bolsista; a avaliação do aproveitamento do estagiário docente será realizada pelo professor da disciplina em que se realizou o estágio; o exercício das funções do estagiário docente não desobriga o aluno de nenhum de seus deveres acadêmicos. Caso estas normas não sejam cumpridas, por parte do(a) Orientador(a) ou do(a) aluno(a), poderá implicar em cancelamento imediato das atividades do Estágio de docência.
 
Por sua vez, apesar de seu caráter diretivo, as Normas do PPGS configuram-se bem mais como orientações para o bom funcionamento do Estágio, tanto no sentido de contribuir com a formação didático-pedagógica do pós-graduando, quanto para estreitar os laços entre pós-graduandos e graduandos, fortalecendo as relações acadêmicas de proximidade, mediante a prática docente, o ensino e a pesquisa que se desenvolvem nas disciplinas. A ideia, daqui por diante, é ampliar as possibilidades de inserção dos alunos da Pós-graduação em atividades cotidianas da docência e criar novas ações didáticas e formativas, ao lado de grupos de estudos da graduação e da pós-graduação, do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência/PIBID e Programa de Educação Tutorial/PET, fortalecendo atividades de estudo, reflexão e análise. O fato é que, observamos alguns discentes bolsistas fazendo seleção com o objetivo de ingressar na atividade docente em Universidades na condição de professores substitutos, em especial na Graduação de Ciências Sociais, Serviço Social, além de se efetivarem na Educação Básica, entre outros espaços da área de educação. Desta forma, percebemos que o Estágio de Docência é um forte aliado na formação dos alunos do PPGS na medida em que fornece tanto a observação da prática docente no ensino superior, quanto a imersão na experiência docente.
 
O Estágio de Docência permitiu também a possibilidade de articulação entre alunos da Pós-graduação e Graduação, uma vez que tem possibilitado uma relação de inserção dos alunos da Pós-graduação nas atividades cotidianas da docência, favorecendo a relação direta destes com os alunos das Ciências Sociais e outros cursos. Assim como, tem fomentado a inclusão dos alunos de graduação nas atividades acadêmicas desenvolvidas pelos grupos de pesquisa vinculados ao Mestrado, por meio da Iniciação Científica, esta última uma das portas de entrada para a pós-graduação. A participação do aluno na Iniciação Científica, no PET e no PIBID são atividades valorizadas na Seleção para ingresso no PPGS. Dos 20 aprovados na seleção de 2013, quatorze (14) participaram de PET ou participam de grupos de pesquisa desde a graduação em Ciências Sociais e dois participaram do PIBID de Ciências Sociais. Dos 15 aprovados em 2014 cinco são cientistas sociais e todos possuem experiência em grupos de pesquisa na graduação, sendo três ex-bolsistas do PIBID de Ciências Sociais.No processo seletivo realizado em 2015, dos 20 candidatos aprovados, 10 são ex-alunos do curso de Ciências Sociais da UECE.
 

Serviços

Agenda - Agosto 2018

Do Se Te Qu Qu Se Sa
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1

Programa de Pos-Graduacao em Sociologia - Av. Dr. Silas Munguba, 1700, Campus do Itaperi

Fone/Fax: +55 85-3101.9887

© 2011 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados